segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

QUANDO AS NOITES VOAVAM


navegando debaixo das águas,
a Canoa Transformadora dos dessana
plantava e numerava.


enfeites transmutavam-se em gente.
de um rosto subitamente visível,
brilhara o sol, lá no alto.
os trovões já tinham os seus nomes,
as casas já tinham seus números,
os bichos e as frutas
já tinham os seus donos.


Todos habitavam a esfera do universo,
que era o modelo da maloca.

2 comentários:

  1. [diurna revelação, evocação de tanto mundo,

    do tanto do mundo]

    um abraço,

    Leonardo B.

    ResponderExcluir